MINAS GERAIS

O Melhor de MG Está Aqui!
The Best of MG Is Here!
Está Página vai trazer pra você o melhor da cultura de Minas Gerais e sua gente; além do esporte, música mineira, serviços e trabalho voluntário.
TV MINAS LIVE

This Page will bring you the best of the culture of Minas Gerais and its people; besides sports, music, services and volunteer work.
Bandeira
MAPA DE MINAS GERAIS

MINAS GERAIS: Seu território é subdividido em 853 municípios, a maior quantidade dentre os estados brasileiros.

- Área: 586 522,122 km²
- População: 21 119 536 habitantes
- Densidade: 36,01 hab./km²
- Capital do Estado: Belo Horizonte, com uma população de 2 523 794 habitantes.
- Clima: Tropical e Tropical de Altitude

MINAS GERAIS: Its territory is subdivided into 853 municipalities, the largest among the Brazilian states.

- Area: 586 522,122 km²

- Population: 21 119 536 inhabitants

- Density: 36,01 inhab./km²

- Capital of the State: Belo Horizonte, with a population of 2 523 794 inhabitants.

- Climate: Tropical and Tropical Altitude
_____________________________
VEM PRO CARNAVAL DE BH 2019

______________________________________

CONHEÇA TAMBÉM A NOSSA COMUNIDADE MINAS LIFE:

KNOW ALSO OUR COMMUNITY MINAS LIFE:


____________________
GRUPOS DE CULTURAIS DE MINAS GERAIS
CULTURAL GROUPS OF MINAS GERAIS
Festa de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos - Serro
Festa do Divino - Mariana
O Estado de Minas Gerais é muito rico na sua diversidade cultural. Em várias regiões temos Grupos de Cultura Popular diversos, que além de animar a vida de suas comunidades, ajudam a preservar essa cultura, os costumes e modo de viver dos cidadãos.
Folia de Reis - Uberaba
As manifestações culturais tradicionais formam o patrimônio cultural imaterial de um povo que é definido pela Unesco como "as práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas - junto com os instrumentos, objetos, artefatos e lugares culturais que lhes são associados - que as comunidades, os grupos e, em alguns casos, os indivíduos reconhecem como parte integrante de seu patrimônio cultural".
The State of Minas Gerais is very rich in its cultural diversity. In several regions we have diverse Groups of Popular Culture, which in addition to enlivening the life of their communities, help preserve this culture, customs and way of life of citizens.
Traditional cultural manifestations form the intangible cultural heritage of a people that is defined by Unesco as "the practices, representations, expressions, knowledge and techniques - together with the associated instruments, objects, artifacts and cultural places - that communities, groups and, in some cases, individuals recognize as an integral part of their cultural heritage. "
Grupo Aruanda - Belo Horizonte 
Grupo de Dança Congá - Belo Horizonte 
CONGADO:
Uma das manifestações culturais mais antigas e populares de Minas é a festa do congado, também chamada de congada. É uma celebração que mistura toda as tradições de religiões africanas e católica. A padroeira da festa é a Nossa Senhora do Rosário, conhecida como santa dos escravos, mas também são festejados São Benedito e Nossa Senhora das Mercês.
A festividade ocorre em homenagem ao rei do Congo, o Chico-Rei, que teria vindo para o Brasil em um navio negreiro. Levado para Vila Rica (atual Ouro Preto), ele foi responsável pela libertação de seu filho e de outros escravos de sua comunidade. A festa envolve muita música, canto, levantamento de mastro e a coroação simbólica de Chico-Rei.
One of the oldest and most popular cultural manifestations in Minas is the feast of the congado, also called congada. It is a celebration that blends all the traditions of African and Catholic religions. The patron saint of the feast is Our Lady of the Rosary, known as the saint of the slaves, but also are celebrated St. Benedict and Our Lady of Mercy.


The festival takes place in honor of the King of Congo, the Chico-Rei, who would have come to Brazil on a slave ship. Carried to Vila Rica (now Ouro Preto), he was responsible for the release of his son and other slaves from his community. The party involves a lot of music, singing, mast raising and the symbolic coronation of Chico-Rei.
FOLIA DE REIS
Folia de Reis de Sacramento-MG
Folia de Reis do Aredó - Medina-MG
A Folia de Reis, também chamada de Reisado ou Festa de Santo Reis, é uma festa popular e tradicional brasileira. Trata-se de uma das festas folclóricas mais emblemáticas do país.

Folia de Reis, also called Reisado or Festa de Santo Reis, is a popular and traditional Brazilian party. It is one of the most emblematic folk festivals in the country.

(em Portugal diz-se Reisada ou Reiseiros) é uma manifestação católica, cultural e festiva, classificada sobretudo no Brasilcomo manifestação folclórica, comemorativa da festa religiosa da Epifania do Senhor ou Teofonia, caracterizada por celebrar a Adoração dos Magos ao nascimento de Jesus Cristo.
A denominação fala dos festejos entre o natal e o Dia de Reis – 6 de janeiro – e diz respeito tanto ao "cortejo de pedintes, cantando versos religiosos ou humorísticos, como os autos sacros, com motivos sagrados da história de Cristo (...) no Brasil, sem especificação maior, refere-se sempre aos ranchos, ternos, grupos que festejam o Natal e Reis" na definição do folclorista Câmara Cascudo, que completa: "o reisado pode ser apenas a cantoria como também possuir enredo ou série de pequeninos atos encadeados ou não".
Nestes festejos existem elementos musicais com a presença de vários instrumentos (desde acordeons, violões, violas, cavaquinhos, reco-reco, caixas, pandeiros, etc.) em que os participantes do reisado visitam as casas de porta em porta com sua cantoria, lembrando a viagem dos Reis Magos para levar ao Menino Jesus seus presentes de ouro, incenso e mirra.[3]Esta manifestação revela a combinação de duas figuras da teologia: a epifania (como sendo a aparição ou manifestação divina, no caso a primeira manifestação de Jesus entre os gentios) e a hierofania (manifestação do sagrado em objetos, formas naturais ou pessoas); reúne, assim, elementos sagrados e profanos.
MINAS GERAIS E A TRADIÇÃO DAS FOLIAS
Em 2017, o Conselho Estadual de Patrimônio de Minas Gerais declarou a Folia de Reis como Patrimônio Imaterial do Estado.

Minas abriga a maior quantidade de folias do Brasil. Auto de Natal renova a alegria pelo nascimento do menino Jesus e mostra a religiosidade expressada em cultura popular
FOLIA DE SÃO SEBASTIÃO
Folia de São Sebastião - Medina-MG
De modo simplificado, a folia representa a formação de um grupo composto por cantadores, músicos e foliões, que percorrem casas, propriedades rurais e vilarejos da cidade, sempre de posse da bandeira que homenageia o santo. A “peregrinação” se estende de 14 a 20 de janeiro, este dia dedicado a São Sebastião. Nas paradas, o grupo entoa cantos e versos rimados. 

In a simplified way, the folia represents the formation of a group composed of singers, musicians and revelers, that cross houses, rural properties and villages of the city, always in possession of the flag that honors the saint. The "pilgrimage" extends from January 14 to 20, this day dedicated to St. Sebastian. At the parades, the group chants rhymed verses and songs.
Folia Embaixada Santa -  São João Del Rei-MG
 A Folia de São Sebastião é uma manifestação tradicional que reverencia os dogmas Católicos com traços Europeus e Africanos. É a importação de costumes vindos com os portugueses e misturados com a inserção africana no Novo Continente. Na sua representação os espaços de atuação são específicos e distintos. As regras pré-estabelecidas são respeitadas e respaldadas fortalecendo o espírito tradicional. Para que o momento de atuação termine positivamente, com o devido louvor a São Sebastião, todas as normas e etapas devem ser praticadas.

Tal santo, festejado a 20 de janeiro é invocado para proteger seus devotos contra a fome, a peste e a guerra. As populações rurais tem-lhe especial carinho, acreditando que os plantios e criações estejam guardados de todos os males e adversidades.

Seus festejos tem fartura alimentar pois são muitas as ofertas (que não lhe negam), já que assim esperam satisfaze-lo. Diga-se “estar bem com o santo”.

VEJA O VÍDEO DOS GRUPOS DE CONGADO

______________________________


GRUTA DA LAPINHA
Parque Estadual do Sumidouro – Lagoa Santa-MG
LITTLE CRANKCASE
Sumidouro State Park - Lagoa Santa-MG
Eleita como uma das sete maravilhas da Estrada Real, a gruta possui 511 metros de extensão, 40 m de profundidade e a estimativa de sua formação é de 600 milhões de anos, quando havia no local um rio subterrâneo, o qual deixou marcas em suas paredes de calcário. Possui um sistema de iluminação artificial e um conjunto de cortinas denominado candelabros. Dentre os diversos salões que compõem a gruta, oito são visitados e recebem os nomes relacionados às características dos espeleotemas que se formam em diferentes partes da gruta. 
Elected as one of the seven wonders of the Royal Road, the cave is 511 meters long, 40 m deep and estimated to be 600 million years old when there was an underground river in the site, which left marks on its walls of limestone. It has an artificial lighting system and a set of curtains called candelabra. Among the several halls that compose the cave, eight are visited and are given names related to the characteristics of the speleothems that form in different parts of the cave.
A gruta foi descoberta em 1835 pelo pesquisador Dinamarquês Peter Lund, um importante cientista que desbravou a região e fez importantes achados. Hoje a gruta da Lapinha é o Patrimônio mais importante de Lagoa Santa, parte do parque estadual do Sumidouro.
The cave was discovered in 1835 by Danish researcher Peter Lund, an important scientist who pioneered the region and made important findings. Today the cave of Lapinha is the most important patrimony of Lagoa Santa, part of the state park of Sumidouro.
ENTRADA DA GRUTA:
GRAVITY ENTRY:

VÍDEO:


________________________________

ALDEIA INDÍGENA PATAXÓ

PATAXÓ INDIGENOUS VILLAGE
No Município de Carmésia-MG
___________________________
SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA DA PIEDADE
SANCTUARY OF OUR LADY OF THE PITY
O Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade,  localizado a 48 km da capital mineira e a 16 km do município de Caeté, é um cenário de riquíssima beleza natural, no alto da montanha, a 1746 metros de altitude. Ideal para a reflexão,  oração e o encontro com Deus, o Santuário que abriga a Padroeira de Minas Gerais é propício para quem busca a tranquilidade e a beleza da natureza.
Do alto do Santuário, em dias claros, é possível ter uma das mais belas vistas das montanhas de Minas. São 360 graus de panorama, com mil e uma facetas da beleza que só a mãe natureza oferece de maneira tão generosa, inspirando a conduta humana.
Em dias mais frios e nublados, o espetáculo é ainda mais bonito. Do topo da Serra da Piedade descortina-se uma deslumbrante paisagem do verde das matas subindo e descendo montanhas, de onde avista-se também nove cidades: Belo Horizonte, Caeté, Contagem, Lagoa Santa, Nova União, Raposos, Sabará, Santa Luzia e Vespasiano.
Nossa Senhora da Piedade – Padroeira de Minas Gerais
Localizada na Ermida do Santuário, a imagem de Nossa Senhora da Piedade, magnífica e inspiradora, abençoa Minas e seus peregrinos. Esculpida em madeira (cedro) no século 18, a imagem é atribuída a Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho.

A representação de Nossa Senhora da Piedade é figurada portando uma auréola de sete estrelas, que simboliza suas sete dores, enfatizadas pela expressão de angústia e tristeza, que geralmente a acompanha.
Milhares de fiéis procuram o Santuário da Padroeira de Minas para “pagar promessas” pelas graças alcançadas por intercessão da Mãe Piedade.

The Nossa Senhora da Piedade Basilica Sanctuary, located 48 km from the capital of Minas Gerais and 16 km from the municipality of Caeté, is a scenario of rich natural beauty, high on the mountain, at 1746 meters altitude. Ideal for reflection, prayer and meeting with God, the Sanctuary that houses the Patron of Minas Gerais is suitable for those who seek the tranquility and beauty of nature.
From the top of the Sanctuary, on clear days, it is possible to have one of the most beautiful views of the Minas mountains. They are 360 degrees panorama, with a thousand and one facets of beauty that only Mother Nature offers so generously, inspiring human conduct.
On cooler, cloudy days, the show is even more beautiful. From the top of the Serra da Piedade is a breathtaking landscape of the green of the forests rising and descending mountains, from where you can also see nine cities: Belo Horizonte, Caeté, Contagem, Lagoa Santa, Nova União, Raposos, Sabará, Santa Luzia and Vespasiano.
Our Lady of Mercy - Patron of Minas Gerais
Located in the Hermitage of the Sanctuary, the image of Our Lady of Mercy, magnificent and inspiring, blesses Minas and its pilgrims. Carved in wood (cedar) in the 18th century, the image is attributed to Antônio Francisco Lisboa, Aleijadinho.

The representation of Our Lady of Mercy is depicted wearing a seven-star halo, symbolizing its seven pains, emphasized by the expression of anguish and sadness, which usually accompanies it.

Thousands of faithful seek the Sanctuary of the Patron of Minas to "pay promises" for the graces obtained through the intercession of Mother Mercy.
VEJA O VÍDEO DO SANTUÁRIO

____________________________________
FESTIVAL DE INVERNO DE OURO PRETO E MARIANA
WINTER FESTIVAL OF OURO PRETO AND MARIANA 
O Festival é realizado durante o mês de  julho de cada ano. Ao todo,  são duas  semanas de eventos, shows e oficinas nas cidades de Ouro Preto, Mariana e João Monlevade. Desenvolvido desde 2004 pela UFOP, o festival possui a proposta extensionista de fomentar o diálogo entre a sociedade e o universo artístico-cultural. Ao longo dos seus anos de história, configura-se como um dos mais importantes eventos do calendário cultural brasileiro, contribuindo, assim, com o desenvolvimento local, seja pelo caráter democrático de suas atividades, seja pela inclusão de comunidades periféricas no processo.

The Festival is held during the month of July each year. In all, there are two weeks of events, shows and workshops in the cities of Ouro Preto, Mariana and João Monlevade. Developed since 2004 by UFOP, the festival has the extensionist proposal to foster dialogue between society and the artistic-cultural universe. Throughout its history, it has become one of the most important events in the Brazilian cultural calendar, thus contributing to local development, whether due to the democratic nature of its activities or the inclusion of peripheral communities in the process.
O Festival é realizado durante o mês de  julho 
______________________
GIRAMUNDO 
Teatro - Grupo - Museu
Theater - Group - Museum
O Giramundo é um mutante. Sua vida, em 40 anos até aqui, produziu dezenas de montagens, centenas de bonecos, milhares de desenhos, horas de vídeo e um tanto mais de histórias. Consumiu madeira, gente e sonho transformaando tudo isso em bonecos animados. A obra de mestre Apocalypse não se dissolveu, e continua a correr por novos fios. Em seus rodopios, o Giramundo retratou o Brasil, dançou conforme a música e inoculou experimentação na cena com bonecos. Nesta volta pelo Giramundo podemos assistir flashes de muitos momentos e sentir nos gestos imobilizados de seus bonecos, a sua vida, essa sim, repleta de movimento.
Giramundo is a mutant. His life, in 40 years so far, has produced dozens of montages, hundreds of dolls, thousands of drawings, hours of video and a lot more of stories. He consumed wood, people, and dreams, transforming all this into animated dolls. The work of Master Apocalypse has not dissolved, and continues to run through new threads. In his swirls, Giramundo portrayed Brazil, danced according to music and inoculated experimentation on the scene with dolls. On this tour through Giramundo we can watch flashes of many moments and feel in the immobile gestures of their dolls, their life, that yes, full of movement.
O Giramundo foi criado em 1970, pelos artistas plásticos Álvaro Apocalypse, Tereza Veloso e Madu. O grupo montou 34 espetáculos teatrais, construindo acervo próximo de 1500 bonecos e objetos de cena. Suas montagens experimentaram o boneco em múltiplas formas, criando um variado panorama técnico e expressivo do teatro de bonecos.
Giramundo was created in 1970, by the plastic artists Álvaro Apocalypse, Tereza Veloso and Madu. The group assembled 34 theatrical shows, building a collection of nearly 1,500 puppets and scene objects. His montages experimented with the doll in multiple forms, creating a varied technical and expressive panorama of the puppet theater.
O Giramundo é um grupo de teatro de bonecos, cuja identidade repousa sobre a atividade de construção de montagens teatrais. Mas seu centro de gravidade vem progressivamente se deslocando para a investigação do movimento em suas múltiplas formas, utilizando-se de diversos meios para pesquisar esse movimento, dentre os quais, o boneco. Esta translação se iniciou com as pesquisas em vídeo e animação realizadas à partir de 2001, notadamente o teatro de sombra e o stop-motion e com as pesquisas de cena, especialmente da interface entre teatro, dança, cinema, música e escultura cinética.
Giramundo is a theater group of puppets, whose identity rests on the activity of constructing theater plays. But its center of gravity has been progressively moving towards the investigation of the movement in its multiple forms, using various means to research this movement, among which, the doll. This translation began with the researches in video and animation realized from 2001, notably the theater of shadow and the stop-motion and with the scene investigations, especially of the interface between theater, dance, cinema, music and kinetic sculpture.
O Teatro Giramundo compreende o conjunto da obra cênica do grupo, composto por 34 montagens realizadas a partir de 1970, dentre as quais, 19 ainda se encontram ativas, formando o repertório da companhia.
Este repertório, forma uma das mais relevantes coleções de espetáculos de um mesmo grupo de que se tem notícia, registrando em sua trajetória, o desenvolvimento da obra do Giramundo, suas mudanças técnicas, suas influências plásticas e estéticas e um crescente grau de complexidade cênica, fruto do acúmulo de conhecimento e experiência ao longo de sua história de cinco dêcadas.
Nesta longa panorâmica, pode-se perceber os principais eixos da obra do Giramundo: (1) o interesse pela cultura brasileira como tema, (2) a apropriação da teoria da arte como fundamento plástico e conceitual dos espetáculos, (3) a permanente presença da música como elemento essencial das montagens, (4) a incorporação da animação e do vídeo ao lado do teatro de bonecos e (5) a pesquisa por novas formas de construção e manipulação de bonecos.
The Giramundo Theater comprises the ensemble of the group's scenic work, composed of 34 assemblies made from 1970, of which 19 are still active, forming the repertoire of the company.
This repertoire is one of the most important collections of shows of the same group that has been known, recording in its trajectory the development of Giramundo's work, its technical changes, its plastic and aesthetic influences and an increasing degree of scenic complexity, fruit of the accumulation of knowledge and experience throughout its history of five decades.
Giramundo e Banda Pato Fú
In this long overview, one can see the main axes of Giramundo's work: (1) interest in Brazilian culture as a theme, (2) appropriation of the theory of art as a plastic and conceptual foundation of spectacles, (3) of music as an essential element of the montages, (4) the incorporation of animation and video next to the puppet theater, and (5) the search for new forms of construction and manipulation of dolls.

CONTATO - CONTACT:
Endereço:
Rua Varginha, 245 – Floresta
Belo Horizonte/MG
Email: giramundo@giramundo.org
Telefone: (31) 3446 0686

Para mais informações ligue: (31) 3446-0686 ou encaminhe e-mail para: marcos@giramundo.org
__________________________________

Veja abaixo o vídeo do Giramundo com trechos de A Flauta Mágica, apresentação no Parque Municipal, em  novembro de 2006, com a participação da orquestra sinfônica de Minas Gerais e do coral lírico da Fundação Clóvis Salgado, sob a regência do maestro Sergio Magnani. Imagens por Felipe Augusto

See the Giramundo video with excerpts from The Magic Flute, a presentation at the Municipal Park in November 2006, with the participation of the Minas Gerais symphonic orchestra and the lyrical choir of the Clóvis Salgado Foundation, under the direction of maestro Sergio Magnani. Images by Felipe Augusto

___________________________
___________________________
FESTIVAL DA CULTURA POPULAR DO VALE DO JEQUITINHONHA
-FESTIVALE-
30º Festivale - 2013 - Medina
O Festivale tem o objetivo de garantir a mobilização de diversas partes do Vale e aumentar o número de adeptos e participantes. a proposta é percorrer todos os municípios que hoje formam a região do Vale do Jequitinhonha. 
The Festivale aims to ensure the mobilization of various parts of the Valley and increase the number of fans and participants. the proposal is to go through all the municipalities that today form the region of the Jequitinhonha Valley.
32º Festivale - 2015 - Salto da Divisa
O evento é a principal oportunidade para o fortalecimento da cultura local, sendo também importante para despertar nas pessoas o interesse em conhecer e participar do intercambio de conhecimentos e experiências que ali ocorrem. O Festivale reúne manifestações singulares do próprio Vale e sua repercussão já ultrapassa as fronteiras da região do Estado de Minas Gerais, atingindo outros cantos do país e exterior. E viva o Festivale ! Vale, Vida, Verde, Verso e Viola.


The event is the main opportunity to strengthen the local culture, and it is also important to awaken in people the interest in knowing and participating in the exchange of knowledge and experiences that occur there. The Festivale unites singular manifestations of the Valley itself and its repercussion already surpasses the borders of the region of the State of Minas Gerais, reaching other corners of the country and abroad. And live the Festivale! Worth, Life, Green, Verse and Viola.



HISTÓRIA
Festival de cultura popular no Vale do Jequitinhonha: O vale sagrado dos festivais populares

Tudo começou em 1980. Desde então, o Festivale — Festival de Cultura Popular do Vale do Jequitinhonha — reúne anualmente artistas, cantadores, atores, folcloristas e inúmeros apreciadores da cultura para uma grande festa popular. São feiras de artesanato e folclore, cursos, oficinas de teatro, artes plásticas, regadas com muita música, teatro e dança.


O Festivale foi idealizado no final dos anos 70, com o objetivo de manter e preservar a cultura do Vale do Jequitinhonha, através do jornal Geraes, criado em março de 1978 por jovens universitários residentes em Belo Horizonte, “filhos do Vale”, e integrados ao movimento estudantil, que incluíam Aurélio Silby, Carlos Figueiredo, George Abner e Tadeu Martins. A proposta colocada pelo jornal era: “dar voz e vez aos trabalhadores da região e mostrar o homem do Vale, suas realizações, seus sonhos e sua luta por melhores condições de vida”. Isso levantou a discussão política e cultural no Vale.
Tadeu Martins, um dos idealizadores do Festivale, conta um pouco sobre o início do movimento: “Em novembro de 1979, o jornal promoveu o ‘1º Encontro de Compositores do Vale do Jequitinhonha'. Eram 22 compositores de 15 cidades da região, que nunca tinham se encontrado para mostrar suas canções. O evento deu tão certo que, em pouco tempo, virou o Festivale, para ser a reunião anual de todas as manifestações culturais da região: músicos, poetas, artesãos, congadeiros, foliões, batuqueiros, escritores, repentistas, cantadores e contadores de ‘causos', escrevendo juntos A vida do Vale em verso e viola.” Segundo Tadeu “é preciso que o Vale se conheça. Só quem conhece, gosta. Só quem gosta, defende. Só quem defende, divulga. E é divulgando que defendemos, porque gostamos e conhecemos, e assim vamos ajudar a desenvolver o Vale do Jequitinhonha.”


Neste ano de 2018 o Festivale foi realizado na cidade de Felisburgo, no período de 22 a 28 de Julho, em sua 35ª edição.


VEJA OS VÍDEOS DO FESTIVALE ABAIXO:





_______________________
ORQUESTRA OURO PRETO

Buscando reviver a histórica vocação musical da cidade de Ouro Preto (Minas Gerais), Rufo Herrera e Ronaldo Toffolo, associados a um grupo de instrumentistas que integravam o grupo Trilos e o Quarteto Ouro Preto, criaram, no ano de 2000, a Orquestra Experimental da UFOP, hoje Orquestra Ouro Preto. É formada por cerca de 20 músicos, aos quais se associam músicos convidados, em função do repertório a ser executado. Tem como Diretor Artístico e Regente Titular o Maestro Rodrigo Toffolo.
Seeking to revive the historical musical vocation of the city of Ouro Preto (Minas Gerais), Rufo Herrera and Ronaldo Toffolo, together with a group of instrumentalists who were part of the Trilos group and the Ouro Preto Quartet, created the Experimental Orchestra of UFOP in the year 2000, now the Ouro Preto Orchestra. It is formed by about 20 musicians, to which are invited invited musicians, depending on the repertoire to be performed. He has Art Director and Master Regent Master Rodrigo Toffolo.
Ao longo de 18 anos de trabalhos ininterruptos, a Orquestra Ouro Preto reúne projetos de grande relevância.

Do repertório dito padrão, comumente executado por orquestras de todo mundo, a projetos de caráter artístico-pedagógico, a Orquestra Ouro Preto vem se destacando como um grupo de câmara de excelência, ao dedicar especial atenção à efervescência cultural da américa Latina, com foco na música brasileira de concerto e nas demais manifestações musicais de países vizinhos, assim como à pesquisa e difusão do repertório vinculado à Escola Mineira de Compositores do Séc. XVII.
Throughout 18 years of uninterrupted work, the Ouro Preto Orchestra brings together projects of great relevance.


From the standard repertoire, commonly performed by orchestras from around the world, to artistic and pedagogical projects, the Ouro Preto Orchestra stands out as a chamber of excellence group, paying special attention to the cultural effervescence of Latin America, with a focus on Brazilian concert music and other musical manifestations from neighboring countries, as well as to the research and diffusion of the repertoire linked to the Mineira School of Composers of the 17th century.
A concepção de novos trabalhos no campo da música experimental, rende ao grupo aclamação de público e crítica, ao propor o diálogo entre os universos erudito e popular, formando novos públicos e dinamizando o acesso à música de concerto. Orquestra Ouro Preto – The Beatles, Valencianas – Alceu Valença e Orquestra Ouro Preto e a recente parceria com o multiartista Antônio Nóbrega são importantes referências.
The conception of new works in the field of experimental music yields to the group acclamation of public and criticism, proposing the dialogue between the erudite and popular universes, forming new audiences and dynamizing access to concert music. The Ouro Preto Orchestra - The Beatles, Valencianas - Alceu Valença and Ouro Preto Orchestra and the recent partnership with the multi-artist Antônio Nóbrega are important references.
Em sua circulação anual, está presente em cidades de Minas Gerais e de outros estados brasileiros, realizando também concertos e turnês internacionais em países como Bolívia (Festival Internacional de Música Antiga de Chiquitos), Argentina (Festival Internacional de Música Antiga e Barroco Ibero-americano), Inglaterra (International Beatle Week), Portugal (Turnê Países e Comunidades de Língua Portuguesa e Turnê Valencianas – Alceu Valença e Orquestra Ouro Preto) e Espanha/Galícia (Turnê Países e Comunidades de Língua Portuguesa).
In its annual circulation, it is present in cities of Minas Gerais and other Brazilian states, also performing concerts and international tours in countries such as Bolivia (International Festival of Ancient Music of Chiquitos), Argentina (International Festival of Ancient Music and Ibero-American Baroque ), Spain (International Beatle Week), Portugal (Tour of Portuguese Countries and Communities and Valencian Tour - Alceu Valença and Ouro Preto Orchestra) and Spain / Galicia (Tour of Portuguese Countries and Communities).

___________________________________
 GRUPO GALPÃO
O Grupo Galpão é uma das companhias mais importantes do cenário teatral brasileiro, cuja origem está ligada à tradição do teatro popular e de rua. Criado em 1982, o grupo desenvolve um teatro que alia rigor, pesquisa, busca de linguagem, com montagem de peças que possuem grande poder de comunicação com o público.
Sediado na cidade de Belo Horizonte (Minas Gerais), é um dos grupos brasileiros que mais viaja, não só pelo país como também pelo exterior, já tendo percorrido o território brasileiro de norte a sul e participado de vários festivais em países da América Latina, América do Norte e Europa.
Grupo Galpão is one of the most important companies in the Brazilian theater scene, whose origin is linked to the tradition of popular and street theater. Created in 1982, the group develops a theater that combines rigor, research, language search, with assembly of pieces that have great power of communication with the public.
Headquartered in the city of Belo Horizonte (Minas Gerais), it is one of the Brazilian groups that travels the most, not only by the country but also abroad, having traveled the Brazilian territory from north to south and participated in various festivals in Latin American countries, North America and Europe.
Formado por 12 atores que trabalham com diferentes diretores convidados, como Fernando Linares, Paulinho Polika, Eid Ribeiro, Gabriel Villela, Cacá Carvalho, Paulo José, Paulo de Moraes, Yara de Novaes, Jurij Alschitz e Marcio Abreu, além dos próprios componentes – Eduardo Moreira, Chico Pelúcio, Júlio Maciel, Lydia Del Picchia e Simone Ordones -, que também já dirigiram espetáculos do grupo, o Galpão forjou sua linguagem artística a partir desses encontros diversos, criando um teatro que dialoga com o popular e o erudito, a tradição e a contemporaneidade, o teatro de rua e de palco, o universal e o regional brasileiro.

Sem fórmulas e sem métodos definidos, o Galpão sempre pautou sua prática por um teatro de grupo, que não só monta espetáculos, mas que se propõe também a uma permanente reflexão sobre a ética do ator e do teatro, inserido em um amplo universo social e cultural.
VEJA ABAIXO UM VÍDEO DO GRUPO GALPÃO:

___________________________________
 GRUPO CORPO

Grupo Corpo é uma companhia de dança contemporânea brasileira de renome internacional criada em 1975 em Belo Horizonte, Minas Gerais.
A companhia foi fundada por Paulo Pederneiras (diretor-geral), Rodrigo Pederneiras (inicialmente bailarino e depois coreógrafo), Pedro Pederneiras, Miriam Pederneiras, Fernando de Castro, Carmen Purri (Macau), e Cristina Castilho. 106 bailarinos passaram pelo Corpo em 40 anos de história. 
A inspiração para a montagem do grupo surgiu após Rodrigo Pederneiras ter participado de uma oficina realizada durante o Festival de Inverno da UFMG com o bailarino argentino Oscar Araiz. O primeiro espetáculo do grupo, Maria Maria, foi coreografado por Oscar Araiz, percorreu 14 países e permaneceu em atividade no Brasil de 1976 até 1982. Todos os irmãos de Pederneiras se envolveram com o Grupo Corpo em certo ponto: José Luiz abandonou a medicina para virar fotógrafo , Pedro tornou-se diretor técnico, e as irmãs Míriam e Mariza foram dançarinas. 
Grupo Corpo is an internationally renowned Brazilian contemporary dance company established in 1975 in Belo Horizonte, Minas Gerais.
The company was founded by Paulo Pederneiras (director general), Rodrigo Pederneiras (initially dancer and later choreographer), Pedro Pederneiras, Miriam Pederneiras, Fernando de Castro, Carmen Purri (Macau), and Cristina Castilho. 106 dancers passed through the Body in 40 years of history.

O Grupo Corpo foi companhia residente na Maison de La Danse em Lyon na França de 1995 a 1999.
Segundo Helena Katz:

Quando se vê o GRUPO CORPO dançando, é como se as questões do trânsito entre a natureza e a cultura estivessem sendo bem respondidas. São os diversos Brasis, o passado e o futuro, o erudito e o popular, a herança estrangeira e a cor local, o urbano e o suburbano, tudo ao mesmo tempo sendo resolvido como arte. Arte brasileira. Arte do mundo.
According to Helena Katz:

When you see the BODY GROUP dancing, it is as if the traffic issues between nature and culture are being answered. It is the various Brasis, the past and the future, the erudite and the popular, the foreign inheritance and the local color, the urban and the suburban, all at the same time being resolved as art. Brazilian art. Art of the world.
VEJA ABAIXO UM VÍDEO DO GRUPO CORPO:


FIC - FESTIVAL INTERNACIONAL DE CORAIS, BANDAS E CONGADOS.
FIC - Festival Internacional de Corais, é um evento realizado na cidade de Belo Horizonte e em outras Dez localidades de Minas; sob a coordenação do maestro Lindomar Gomes, e que conta com participação dos corais de Minas Gerais, do Brasil e de alguns países do Mundo a cada ano.
Maestro Lindomar Gomes
O FIC "tem como objetivo de envolver as comunidades e difundir os segmentos culturais do Canto Coral, das Bandas e dos Congados. Há 15 anos, o maestro Lindomar Gomes, idealizador e coordenador do evento, abraçou a causa de perpetuar o respeito e, principalmente, fomentar e promover a difusão desses segmentos culturais através do FIC. O Festival já integra o calendário oficial da capital mineira, passeando pelo seu rico conjunto arquitetônico e efetivando as atividades turísticas e culturais da cidade.
Neste ano de 2018 o Fic fará uma homenagem aos Povos Nativos. Vale a pena assistir e participar !
Tema do Fic 2018
VEJA ABAIXO UM VÍDEO DO FIC 2017


______________________________________

 CLUBE DA ESQUINA
No início dos anos 60, em Belo Horizonte (MG), jovens músicos começam a se encontrar na cena musical da capital mineira. Eles produziam um som que fundia as inovações trazidas pela Bossa Nova a elementos do jazz, do rock’n’roll – principalmente The Beatles –, de música folclórica dos negros mineiros e alguns recursos de música erudita e música hispânica. 

Inicialmente representado por Milton Nascimento, Wagner Tiso, Fernando Brant, Márcio Borges, Nivaldo Ornelas, Toninho Horta e Paulo Braga, a turma mineira foi agregando uma constelação de instrumentistas e compositores.

In the early 60's, in Belo Horizonte (MG), young musicians began to find themselves in the musical scene of the capital of Minas Gerais. They produced a sound that fused the innovations brought by Bossa Nova to elements of jazz, rock'n'roll - notably The Beatles -, folk music of blacks from Minas Gerais and some resources of classical music and Hispanic music.

Initially represented by Milton Nascimento, Wagner Tiso, Fernando Brant, Márcio Borges, Nivaldo Ornelas, Toninho Horta and Paulo Braga, the mining group was adding a constellation of instrumentalists and composers.


Nos anos 70, esses artistas tornaram-se referência de qualidade na MPB pelo alto nível de performance e disseminaram suas inovações e influência a diversos cantos do país e do mundo. O Movimento ficou conhecido como o Clube da Esquina.


In the 1970s, these artists became a benchmark of quality in MPB for the high level of performance and disseminated their innovations and influence to various corners of the country and the world. The Movement became known as Clube da Esquina.


JK e o Clube da Esquina



VEJA O VÍDEO COM ÍCONES DO CLUBE DA ESQUINA:

BELO HORIZONTE - CAPITAL DE MINAS GERAIS

TV MINAS LIVE
 
A cidade, planejada pelo engenheiro Aarão Reis para ter até 200 mil habitantes, foi inaugurada em 12 de dezembro de 1897 na Praça da Liberdade sob nome de Cidade de Minas. Do antigo arraial, resta apenas uma pequena casa na região central de BH, onde hoje funciona o Museu Histórico Abílio Barreto. Quatro anos mais tarde, a cidade ganhou o nome de Belo Horizonte. Entre as décadas de 30 e 40, BH recebeu alguns de seus icônicos símbolos, alguns a pedido do então prefeito Juscelino Kubitscheck. Foi nesse período que a capital mineira recebeu os trabalhos de Oscar Niemeyer, Burle Marx, Alfredo Ceschiatti e Candido Portinari. Hoje, a capital mineira abriga cerca de 2,5 milhões de moradores e ainda assim consegue manter o “jeitim” de interior que tanto conquista os forasteiros.

The city, planned by the engineer Aarão Reis to have up to 200 thousand inhabitants, was inaugurated on December 12, 1897 in Praça da Liberdade under the name of Cidade de Minas. From the old camp, there is only one small house in the central region of BH, where today the Abílio Barreto Historical Museum is located. Four years later, the city gained the name of Belo Horizonte. Between the 1930s and 1940s, BH received some of its iconic symbols, some at the request of then-Mayor Juscelino Kubitscheck. It was during this period that the capital of Minas Gerais received the works of Oscar Niemeyer, Burle Marx, Alfredo Ceschiatti and Candido Portinari. Today, the capital of Minas Gerais is home to about 2.5 million residents and still manages to maintain the "jeitim" interior that so much conquers the outsiders.

BH ANTIGA
Av. Afonso Pena - 1948
Catedral da Boa Viagem - 1949
Minas Tênis Clube - 1949

________________________
CONHEÇA TAMBÉM A NOSSA COMUNIDADE MINAS LIFE:

KNOW ALSO OUR COMMUNITY MINAS LIFE:

__________________________________________________________
Cercada pela Serra do Curral, que lhe serve de moldura natural e referência histórica, foi planejada e construída para ser a capital política e administrativa do estado mineiro sob influência das ideias do positivismo, num momento de forte apelo da ideologia republicana no país. Sofreu um inesperado acelerado crescimento populacional, chegando a mais de um milhão de habitantes com quase setenta anos de fundação. Entre as décadas de 1930 e 1940, houve também o avanço da industrialização, além de muitas construções de inspiração modernista, notadamente as casas do bairro Cidade Jardim, que ajudaram a definir a fisionomia da cidade.
Surrounded by Serra do Curral, which serves as a natural frame and historical reference, it was planned and built to be the political and administrative capital of the state of Minas Gerais under the influence of the ideas of positivism, at a time of strong appeal of republican ideology in the country.  It has undergone an unexpected accelerated population growth, reaching more than one million inhabitants with almost seventy years of foundation. Between the 1930s and 1940s, there was also the advance of industrialization, in addition to many buildings of modernist inspiration, notably the houses in the Cidade Jardim neighborhood, which helped to define the physiognomy of the city.


ESTÁDIO MINEIRÃO
(Estádio Governador Magalhães Pinto)
O Estádio Governador Magalhães Pinto, mais conhecido como Mineirão, é um estádio de futebol localizado em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Inaugurado em 1965, é o quinto maior estádio do Brasil, já tendo sediado cinco finais da Copa Libertadores, uma Copa Intercontinental e escolhido como uma das sedes da Copa do Mundo FIFA de 2014. Em 2003, foi tombado pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município de Belo Horizonte.
The Estadio Governador Magalhães Pinto, better known as Mineirão, is a football stadium located in Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil. Inaugurated in 1965, it is the fifth largest stadium in Brazil, having hosted five finals of the Copa Libertadores, an Intercontinental Cup and chosen as one of the venues of the 2014 FIFA World Cup. In 2003, it was registered by the Deliberative Council of the Cultural Patrimony of the Municipality of Belo Horizonte.
Em junho de 2014, tornou-se primeiro estádio brasileiro e o segundo do mundo a conquistar a categoria máxima de certificação ambiental Leadership in Energy and Environmental Design, concedida pelo Green Building Council Institute.

O Mineirão está localizado no Complexo da Pampulha e tem uma capacidade para 62 mil espectadores.
The Mineirão is located in the Complex of Pampulha and has a capacity for 62 thousand spectators.

PAMPULHA: PATRIMÔNIO CULTURAL DA HUMANIDADE:
PAMPULHA: CULTURAL PATRIMONY OF HUMANITY

O Conjunto Moderno da Pampulha integra um seleto grupo reconhecido pela Unesco, do qual fazem parte as Muralhas da China, as Pirâmides do Egito, o Palácio Taj Mahal, na Índia e os profetas esculpidos por Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho (1737-1814), entre mais de mil bens mundo afora. Em Minas, será o quarto conquistado, embora o primeiro modernista: já estão na lista os centros históricos de Ouro Preto, na Região Central, e Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, e o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas, também na Região Central. Segundo especialistas, a chancela da Unesco mostra a diversidade e riqueza cultural de Minas, que tem destacadas as joias do período colonial e a arquitetura moderna, datado da década de 1940, quando Juscelino Kubitschek (1902-1976) era prefeito de BH.
The Pampulha Modern Suite is part of a select group recognized by Unesco, including the Walls of China, the Pyramids of Egypt, Taj Mahal Palace in India and the prophets carved by Antonio Francisco Lisboa, Aleijadinho (1737-1814) , among more than one thousand goods worldwide. In Minas, it will be the fourth conquered, although the first modernist: the historic centers of Ouro Preto in the Central Region and Diamantina in the Jequitinhonha Valley are already on the list, and the Bom Jesus de Matosinhos Sanctuary in Congonhas, also in the Central region. According to experts, Unesco's stamp shows the diversity and cultural richness of Minas, which has highlighted the jewels of the colonial period and modern architecture, dating from the 1940s, when Juscelino Kubitschek (1902-1976) was mayor of Belo Horizonte.

A Pampulha, projeto do início dos anos 1940, nasce na prancheta do seu criador de forma surpreendente, num calculado abandono das linhas retas do mestre Corbusier e a eleição das curvas, que dali em diante se tornaria um dos mais importantes ingredientes da arquitetura moderna de Niemeyer.
Pampulha, a project from the early 1940s, is born in the creator's drawing board surprisingly, in a calculated abandonment of Corbusier's straight lines and the choice of curves, which would henceforth become one of the most important ingredients of modern architecture. Niemeyer.
“A Pampulha foi um acontecimento marcante na história da arquitetura mundial. Foi a primeira vez que se instaurou a linha curva no primado do desenho arquitetônico de um conjunto. Niemeyer abandonou a linha reta para homenagear a forma natural da Pampulha e acabou homenageando também a montanha mineira”, lembrou o secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo.
"Pampulha was a landmark event in the history of world architecture. It was the first time that the curve line was established in the primacy of the architectural design of a set. Niemeyer left the straight line to honor the natural form of Pampulha and ended up honoring also the mountain of Minas Gerais, "recalled the Secretary of State for Culture, Angelo Oswaldo.
O Conjunto Moderno da Pampulha, composto pela Igreja de São Francisco de Assis, pela Casa do Baile, pelo Museu de Arte (antigo cassino), pelo Iate Clube e pela Casa Kubitschek.
The Modern Set of Pampulha, composed by the Church of San Francisco de Assis, the House of the Dance, the Museum of Art (old casino), the Yacht Club and the House Kubitschek.

________________________________

FEIRA HIPPIE DE BELO HORIZONTE

A maior feira de artesanato da América Latina
A Feira de Artes, Artesanato e Produtores de Variedades de Belo Horizonte, a Feira Hippie, é um importante capítulo na história da capital mineira. Destino, nas manhãs de domingo, de visitantes de diversos estados e países, é o principal ponto de referência e de encontro da população local.

The largest handicraft fair in Latin America

The Fair of Arts, Handicrafts and Variety Producers of Belo Horizonte, the Hippie Fair, is an important chapter in the history of the capital of Minas Gerais. Destination, on Sunday mornings, from visitors from various states and countries, is the main point of reference and meeting point of the local population.


Pioneira no Brasil, a Feira Hippie foi criada por um grupo de artistas e artesãos em 1969, na Praça da Liberdade. Oficializada em 1972 pela Prefeitura, a feira passou por vigoroso processo de crescimento e reconhecimento nacional e internacional em virtude da qualidade dos trabalhos ali comercializados. Em 1991 a feira foi transferida para a Av. Afonso Pena, no centro, agregando nessa mudança outras feiras antes espalhadas pela cidade. Surgiu então a maior feira de artesanato e variedades a céu aberto da América Latina.
Apesar da mudança e da introdução de novos conteúdos, o nome, FEIRA HIPPIE, dado carinhosamente pela população local e pelos visitantes dos mais diversos recantos do mundo àquela feira da Praça da Liberdade, permaneceu, agora como marca e sinônimo de qualidade e criatividade desta feira que não parou no tempo.
Com cerca de 2300 expositores organizados em 17 setores, a Feira Hippie tem público estimado em 80 mil visitantes semanais, emprega mais de 11 mil pessoas diretamente e 20 mil indiretamente, além de responder por 0,4% do PIB da cidade.* Estatísticas relevantes para um evento que reúne apenas artistas, artesãos e pequenas manufaturas uma única vez por semana, aos domingos, das 07 às 14 horas.

Tendo como base atual a comercialização de manufaturas, a feira mantém intacta as suas raízes mais verdadeiras e profundas: a criatividade, a exclusividade e a qualidade dos produtos ofertados, bem como o atendimento diferenciado, informal e amigo.
A Feira Hippie é hoje, sem dúvida, o maior atrativo turístico e um dos maiores polos de desenvolvimento comercial e humano da capital mineira. Impossível conhecer tudo em apenas um dia de visita; impossível visitar uma vez e não querer voltar.
_________________
VEM PRO CARNAVAL DE BH 2019 !

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog